Notícias

24/07/2020

Esclarecimento sobre acompanhante de gestantes

A Maternidade do Hospital César Leite se dedica a oferecer um atendimento humanizado e dedicado às mamães e bebês. O cuidado com cada detalhe faz parte de nossa cultura e, em meio à pandemia, reforçamos ainda mais esse compromisso.

Não somos apenas referência regional no atendimento ao recém-nascido, como também somos reconhecidos pela nossa segurança.

Para isso, criamos uma infraestrutura especial com entrada exclusiva para pacientes com COVID-19, equipe altamente preparada.

No Hospital César Leite a gestante pode ficar tranquila, pois nos esforçamos todos os dias para criar um ambiente seguro, de bem-estar e tranquilo, pois vida sempre será nossa maior prioridade.

SEGURANÇA DA MÃE E DO BEBÊ

A Lei Federal 11.108 garante a presença de acompanhante e o HCL não está negando esse direito. No entanto, por causa da pandemia, existem protocolos do Ministério da Saúde que foram informados a todos os médicos e eles devem orientar as gestantes.

O procedimento é simples e consta da NOTA TÉCNICA Nº 6/2020 COCAM/CGCIVI/DAPES/SAPS/MS. Acompanhante tem que apresentar atestado médico que está em condições por não apresentar sintomas ou não ter tido contato recente com ninguém positivo. É necessário para a segurança dos bebês, das mães e dos profissionais da saúde. Não podemos correr o risco de ter uma pessoa (sem sintomas) acompanhando uma gestante e um bebê.

Reafirmamos nosso compromisso de proteger todas as nossas pacientes com a mesma segurança e excelência praticadas em nossos mais de 90 anos, sejam aquelas que chegam para receber assistência geral – um parto programado ou de urgência – sejam as gestantes com suspeitas ou acometidas pela COVID-19.

Como realizamos um volume elevado de partos por mês, nossa estrutura – como a de um hospital de grande porte – já está preparada para receber também casos de gestação de alta complexidade.

Por tudo isso, reforçamos que é preciso que as gestantes se orientem com seu médico para que o acompanhante apresente o atestado médico. É segurança para a mamãe, para o bebê e para todos do hospital.

E isso não vale só durante o período no hospital. É altamente recomendada a restrição de visitas ao bebê. Seja na maternidade ou em casa, principalmente por pessoas doentes.